CURRÍCULO

FORMAÇÃO
Graduação em Medicina pela Universidade Federal de Goiás - UFG
Residência em Clínica Médica pelo Hospital Regional de Sobradinho - HRS
Residência em Hematologia e Hemoterapia pelo Hospital de Base do Distrito Federal - HBDF

ÁREAS DE ATUAÇÃO
Médico Hematologista do Hospital Regional do Paranoá - HRPa
Médico Hematologista do Instituto de Câncer de Brasília - ICB

Agende agora mesmo uma consulta com o especialista

ENTRE EM CONTATO

Hematologia é uma especialidade médica que estuda o sangue, seus distúrbios e doenças. Estuda seus elementos figurados como os glóbulos vermelhos (hemácias), glóbulos brancos (leucócitos) e plaquetas, além de estudar os órgãos onde são produzidos, como a medula óssea, o linfonodo e o baço.


DOENÇAS DO SANGUE

ANEMIAS

Por definição, a anemia é a diminuição da hemoglobina circulante no sangue. A hemoglobina é produzida na medula óssea e a sua estrutura é composta principalmente pelo ferro e por pequenas proteínas estruturais chamadas de globinas.

ANEMIA FERROPRIVA

A deficiência de ferro é a causa mais comum de anemia em todos os países do mundo. O ferro é um dos principais constituintes da hemoglobina, responsável pelo transporte de oxigênio para os tecidos. O principal local de absorção do ferro é no duodeno e jejuno.

ANEMIA FALCIFORME

A anemia falciforme é uma doença genética e de transmissão hereditária. O defeito genético dessa doença é responsável pela formação de um tipo anormal de hemoglobina chamado de “hemoglobina S”.

ANEMIA MEGALOBLÁSTICA

A anemia megaloblástica é causada pela deficiência isolada ou combinada de vitamina B12 e ácido fólico. Esses elementos são necessários para que ocorra a divisão celular, que é fundamental no processo de produção e maturação dos glóbulos vermelhos.

TALASSEMIAS

Nas talassemias, a anemia ocorre porque há diminuição ou ausência da produção de globinas alfa ou beta, as proteínas que compõem a hemoglobina. O desequilíbrio entre as globinas ausentes e presentes podem levar a deformação dos glóbulos vermelhos.

PÚRPURAS

Púrpuras são doenças que se caracterizam por sangramentos de pele e mucosas, geralmente decorrentes da diminuição do número de plaquetas na circulação.

HEMOFILIA

A hemofilia é uma doença genética e hereditária que resulta na deficiência parcial ou completa de determinados fatores da coagulação. Os dois principais tipos de hemofilias são a hemofilia A e a B.

LEUCOPENIA

Leucopenia é o nome que se dá à diminuição do número de leucócitos no sangue. São várias as situações que podem causar leucopenia, sendo que as infecções, inflamações e uso de certos medicamentos são as mais frequentes.

LEUCEMIAS

A leucemia é uma doença maligna dos glóbulos brancos (leucócitos), geralmente, de origem desconhecida. Tem como principal característica o acúmulo de células jovens anormais na medula óssea, que substituem as células sanguíneas normais.

LINFOMAS

Os linfomas são neoplasias malignas, originárias dos gânglios (ou linfonodos), organismos muito importantes no combate a infecções. Frequentemente, a principal manifestação é um “caroço” palpável e por vezes visível em algum local do corpo, que aumenta progressivamente de tamanho, podendo comprimir tecidos e órgãos adjacentes.

MIELOMA MÚLTIPLO

O mieloma múltiplo é uma doença de adultos e corresponde à cerca de 1% de todos os tipos de câncer. Ao diagnóstico, os pacientes geralmente apresentam anemia e se queixam de dor óssea intensa, resultante da fragilidade óssea e fraturas patológicas que caracterizam essa doença.

PROCEDIMENTOS DIAGNÓSTICOS

O sangue periférico é composto de células denominadas glóbulos vermelhos (hemácias), glóbulos brancos (leucócitos) e plaquetas. Nas diferentes doenças que acometem o ser humano, essas células podem ser afetadas de forma primária (doenças hematológicas) ou secundárias (alterações reacionais do sangue). No quadro clínico de uma pessoa, se existe diminuição, aumento ou alteração das funções das células sanguíneas, não raras as vezes, somente o exame de sangue denominado hemograma não é suficiente para o diagnóstico exato do paciente.

Nesse momento, o hematologista solicita um estudo mais aprofundado da fábrica do sangue denominada medula óssea, que está presente no interior dos ossos chatos e nas epífises proximais dos ossos longos.

Mielograma

Exame de grande importância para o diagnóstico e avaliação da resposta ao tratamento.

Biopsia de Medula Óssea

Procedimento de retirada de pequeno fragmento ósseo da bacia, para estudo da medula óssea.

Sangria terapêutica

Consiste na retirada de sangue, com a finalidade de aliviar ou evitar alguns sinais e sintomas.

LOCAIS DE ATENDIMENTO

Instituto de Câncer de Brasília

Unidade Asa Sul
SEUPS 710/910, Conjunto A, Salas 102 e 104, Ed. Vital Brasília - DF, CEP 70390-108

Unidade Asa Norte
SHLN, Conjunto B, Bloco 02, Asa Norte, Brasília - DF, CEP 70770-560

(61) 3030-1900
contato@institutodecancer.com.br